netGIAE

Provas Finais, Exames Nacionais

Cursos Profissionais

 

 

O Dia Mundial da Dança foi celebrado a 29 de abril, nas Escolas Cidade de Castelo Branco e Faria de Vasconcelos, com uma apresentação de dança que envolveu mais de duas centenas de alunos, numa iniciativa que contou com a organização dos serviços educativos e com a colaboração de duas escolas de dança, uma delas integrando alunos da CCB.

Na Escola Faria de Vasconcelos, a atividade contou com a coordenação das professoras estagiárias de Educação Física, Beatriz Marques e Marta Teixeira. Participaram, com entusiasmo, alunos do 1º, 2º e 3º ciclos, professores e assistentes operacionais.

Este dia foi instituído em 1982 pelo Conselho Internacional da Dança (CID), entidade criada sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). A data foi escolhida para recordar o nascimento do coreógrafo francês Jean-Georges Noverre, um dos pioneiros da dança moderna.

 

 

No dia 20 de abril decorreu, na Faculdade de Ciências da UBI, no Departamento de Física, a fase regional das Olimpíadas da Física 2024 - escalão B. Participaram escolas do Centro Interior, de Elvas à Guarda.

Os alunos da Escola Secundária Nuno Álvares, pré-selecionados a nível de escola para participarem nesta fase, foram a Joana Joaquim, o Tiago Semedo e o Vicente Manuel, do 11.ºA, acompanhados da docente Elsa Amaro. Estes alunos tiveram comportamento exemplar e uma excelente participação, tendo o aluno Vicente Manuel alcançado a medalha de ouro e a aluna Joana Joaquim a medalha de bronze, após realização de exigentes provas, teórica e experimental. Estes dois alunos ficaram selecionados para a fase nacional a realizar no dia 18 de maio, na Figueira da Foz e, assim, mais uma vez, a ESNA deixa um registo no site da Sociedade Portuguesa de Física (SPF).

Parabéns a todos os alunos participantes nas OF2024!

Num evento estimulante, que teve lugar no dia 22 de abril, na Escola Secundária Nuno Álvares, a psicóloga Inês Minhós proferiu duas palestras, com o objetivo de contribuir para a literacia e prevenção das complicações do luto. O público foram os alunos do 10º ano dos Cursos Profissional de Turismo e de Saúde, do 11º ano do Curso Profissional de Saúde e do 10º D, do Curso de Ciências e Tecnologias. Os alunos estavam curiosos por escutar a abordagem às complexidades de lidar com a perda e a tristeza.

 A psicóloga Inês Minhós, integrada na Associação Portuguesa de Cuidados Integrados no Luto – InLuto -, apresentou aos alunos um conjunto de mitos e verdades relativamente a este processo social e psicológico, a partir de uma apresentação digital, de pequenos vídeos e sempre em diálogo com os alunos, fazendo-os questionar sobre as suas perceções e sentimentos. De forma mais concreta, a sessão foi caracterizada pela interatividade: foram colocadas questões, foram dados apontamentos pessoais e exemplos mais filosóficos. As perguntas refletiram um desejo genuíno de compreender e lidar com os matizes da morte e do luto. Por fim, a palestrante finalizou cada uma das palestras apresentando algumas indicações de sensibilizão de como agir perante o outro que sofreu uma perda.

 

No geral, o evento foi considerado um sucesso, com os alunos demonstrando não só a sua curiosidade intelectual, mas também a sua empatia e compreensão para com um assunto delicado. Foi uma prova do poder do diálogo aberto e da aprendizagem, lembrando-nos que a educação transcende os livros escolares e as salas de aula, para abordar a própria essência do que significa ser humano.

A atividade foi dinamizada pelas docentes Ana Luísa Pinho, Alzira Antunes Faustino e Ana Diva Gonçalves e contou com a colaboração informática da assistente operacional Maria Georgina Silva.

 

 A revolução de abril, pintada de cravos vermelhos, foi um acontecimento que marcou as pessoas de forma permanente.

Portugal passou por muitas transformações. Os 50 anos que se seguiram à madrugada que se esperava assistiram a profundas mudanças, na sociedade portuguesa.

Hoje, já todos podemos falar, já todos podemos escrever, já todos podemos trabalhar livremente!

Tenhamos ou não nascido antes ou depois do 25 de abril de 1974, todos somos " herdeiros da Liberdade".

Decorre, por isso, no átrio da Escola Secundária Nuno Álvares, uma exposição de trabalhos " 25 de abril, 50 anos de liberdade", realizada por alunos de Humanidades ( 12ºE, F e G), no âmbito da disciplina de História A.

 

Nos termos do n.º 4, do art.º 39.º do Decreto-Lei n.º 132/2012, de 27 de junho, na sua redação atual torna-se público que se encontram abertos os presentes procedimentos concursais:

CONTRATAÇÃO DE ESCOLA - GRUPO 520

Oferta de horário a concurso - Nº 64

Oferta de horário a concurso- N.º 65

 

LISTA ORDENADA E SELEÇÃO - GRUPO 520

Oferta de horário a concurso - Nº 64

Oferta de horário a concurso- N.º 65