Segunda-feira, 29 de janeiro, no âmbito do estudo das personalidades da nossa localidade, o Dr. António Salvado esteve na nossa Escola.

Após a apresentação do nosso ilustre convidado, e da Leonor ter lido a sua biografia, os alunos leram alguns poemas do poeta e divulgaram os seus trabalhos sobre “O que é ser poeta” e “O que é a poesia”.

No final desta agradável e profícua conversa o poeta António salvado respondeu a algumas questões colocadas pelos alunos e leu-nos alguns dos seus poemas.

Na despedida, e após uma visita à biblioteca da nossa Escola, deixou-nos a promessa de que nos irá oferecer algumas das suas obras.

Ao poeta e amigo António Salvado o nosso bem-haja.

A temática central abordada, pelos vários especialistas presentes, foi o "brincar" e o papel que as brincadeiras desempenham no desenvolvimento do ser Humano, destacando a importância do brincar no âmbito do crescimento e do envelhecimento ativo e saudável.

 

Alunos da CCB visitam o Museu Cargaleiro

Com o intuito de contextualizar aprendizagens feitas na sala de aula e também de dar a conhecer o património e um espaço cultural de excelência albicastrense, as professoras de História, Isabel Gil e Lurdes Lopes e o professor de Educação Visual, Joaquim Almeida que lecionam as turmas A,B,C e D, do nono ano de escolaridade, na escola Cidade de Castelo Branco, convidaram os seus alunos no dia 9 de janeiro, a visitar o Museu Cargaleiro. Esta visita realizou-se em colaboração com os serviços educativos desta instituição e com a presença da professora Teresa Condeixa que acedeu em acompanhar a sua Direção de Turma nesta atividade. Durante as visitas, os alunos tiveram oportunidade de conhecer a vida, a obra deste importante artista, bem como, de outros artistas com quem este foi privando ao longo da sua vida, tais como Picasso, Vieira da Silva, entre outros.

No final da visita fez-se um balanço da mesma tendo a generalidade dos alunos considerado esta atividade como muito proveitosa e enriquecedora. Alguns manifestaram mesmo a sua admiração pela existência de um espaço tão rico em termos artísticos em Castelo Branco, tendo mesmo proposto a ideia de dar a conhecer este espaço aos seus familiares.

Uma atividade deveras frutífera em termos curriculares e pessoais para os alunos que frequentam este ano de escolaridade e que, decerto, contribuiu para a vontade de saber mais e motivou para o despertar de novos interesses de índole cultural.