No dia 5 de abril a escritora Inês Fonseca Santos, esteve na Escola Faria de Vasconcelos  num encontro com alunos do 3º e 4º anos, onde falou da sua obra “ A palavra perdida” atividade integrada no Festival Literário Fronteira 2019 – Festa da Literatura Infantil e Juvenil.

No final a escritora observou os trabalhos que os alunos realizaram a partir do desafio lançado no festival literário “Escrita a 1000 mãos”

 

“A cave das palavras escondidas acompanhadas de todos os medos”.

O professor e escritor José Pires esteve nas escolas Nossa Senhora da Piedade, Faria de Vasconcelos e Cidade de Castelo Branco onde apresentou aos alunos do terceiro e quarto ano um projeto de leitura que irá dar origem a diversas obras nuns tempos próximos. Nessa sessão foram entregues aos alunos um “calendário do Alex Vampasma”, calendário muito especial de todos os dias em que ele se mete em trapalhadas.

Estas são as primeiras das muitas aventuras do Alex Vampasma e do Grupo dos “Seis Trapalhões”.

Os alunos do 7ºA da Escola Dr. Faria de Vasconcelos, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais, estiveram na biblioteca da escola para conhecerem o escritor francês Júlio Verne. Este escritor que viveu e escreveu em Paris, na segunda metade do século XIX, foi, com a sua imaginação, o percursor de muitas ideias que o homem veio mais tarde a realizar.

A Exploração espacial ou a do fundo dos oceanos foram o tema de livros “Viagem da Terra à Lua” ou “Vinte Mil Léguas Submarinas”.

Na biblioteca, há várias obras deste escritor, podes requisitar e ler os seus livros. São muito interessantes.

Integrado no Festival Literário Fronteira 2019 – Festa da Literatura Infantil e Juvenil a escritora Olinda Beja esteve na escola Nossa Senhora da Piedade dia 3 de abril num encontro com alunos do 3º e 4 º anos e na Escola Faria de Vasconcelos dia 4 de abril com aluno do 6º ano. Esta escritora nascida em S. Tomé e Príncipe, estudou em Portugal, mas um dia resolveu voltar às raízes maternas, e a partir de então, tem assumido o papel de embaixadora da cultura saotomense.

Nas suas obras estão bem presentes as influências culturais daquelas ilhas como refere a autora “escreve livros e conta histórias sempre que o seu coração lhe pede”. Foram momentos muito interessantes onde alunos e professores assistiram a uma forma de contar histórias com os ritmos africanos transportando-nos para esse continente.

No final a escritora observou os trabalhos que os alunos realizaram a partir do desafio lançado no festival literário “Escrita a 1000 mãos”

O Programa “Cientificamente Provável” é promovido pelo Ministério da Educação e pela Rede de Bibliotecas Escolares, tendo a ESE apresentado o Projeto “Ocidente e Oriente: a Literatura como porta para o conhecimento entre culturas”, coordenado pela professora Natividade Pires. Este é um projeto experimental, que propõe a organização, durante o 2.º semestre letivo de 2018-2019, de vários workshops nas Bibliotecas da RBE de escolas de Castelo Branco que a ele aderiram e na Biblioteca da ESE. 

No dia 28 de março, os alunos chineses do Instituto Politécnico de Macau, que frequentam o 2.º ano da Licenciatura em Português no IPCB (através de protocolo entre os dois Institutos Politécnicos) estiveram na Biblioteca Faria de Vasconcelos onde apresentaram alguns texto de contos chineses a alunos do 6º ano e estes apresentaram a leitura de um texto produzido na Semana da Leitura.