netGIAE

 

 

No mês de janeiro, os alunos de 12º ano deslocaram-se à Escola Superior de Tecnologia para aprenderem mais sobre o programa informático Photoshop.

Esta atividade, promovida pela Biblioteca Escolar da ESNA em articulação com a disciplina de TIC, pretende dotar os alunos de conhecimentos que lhes possibilitem melhorar as suas apresentações e trabalhos escolares.

O Instituto Politécnico ofereceu o transporte aos alunos e professores acompanhantes e facultou as sessões solicitadas, nos seus espaços e com os seus equipamentos.

 

 

Promovida pela Amnistia Internacional, os alunos do 3º ciclo, da Escola Cidade de Castelo Branco, estão a desenvolver, até ao dia 15 de fevereiro, nas aulas de Cidadania e Desenvolvimento e, no 9º ano, de EDC, a atividade “Maratona de Cartas”.

Todos os anos, a Amnistia Internacional dá a conhecer, com muito impacto, casos de pessoas, de todo o Mundo, que foram condenadas e esperam que as suas situações sejam revistas, no sentido de serem ilibadas dos “supostos”crimes. Este ano são cinco casos que aguardam ajuda.

Numa 1ª fase, os alunos tomaram conhecimento das situações, deram a sua opinião e, mais tarde, com o consentimento do Encarregado de Educação, participaram no abaixo-assinado on-line, em defesa daquelas pessoas que estão em risco. A Maratona de Cartas é uma atividade humanitária que continua a ser um exemplo expressivo da ideia de que “Juntos poderemos fazer a Mudança”.

Decorreu na Biblioteca da Escola Cidade de Castelo Branco, ao longo de duas semanas do mês de janeiro, um Bibliopaper, no âmbito da formação de utilizadores denominado: “Uma aventura na Biblioteca”, destinado às turmas do 5º ano. As sessões foram dinamizadas, em duas fases, pela professora Bibliotecária. Na primeira fase, a professora Célia Rodrigues deu a conhecer aos alunos a organização da biblioteca, com destaque para as diferentes classes de livros de acordo com os assuntos que abordam e as cores que lhe estão associadas, as diferentes zonas da biblioteca e respetivas funções e ainda os direitos e deveres dos alunos quando frequentam este espaço fundamental numa escola.

Na segunda fase os alunos realizaram o desafio “Uma aventura na Biblioteca”, que lhes permitiu pôr em prática a informação anteriormente recolhida.

Ao longo das sessões os alunos mostraram motivação, empenho e curiosidade e colocaram várias questões à professora Célia.

Ao longo da primeira quinzena de janeiro, decorreu nas diversas escolas do Agrupamento de Escolas Nuno Álvares a primeira fase do Concurso Nacional de Leitura. Os alunos do Agrupamento responderam, de forma bastante expressiva, a este concurso, que visa incentivar a leitura e a importância da cultura literária. As bibliotecas do Agrupamento de Escolas, em colaboração com os professores de Língua Portuguesa e dos professores titulares do 4º ano, dinamizaram este concurso, incentivando os alunos à leitura das obras escolhidas. Com recurso a provas escritas, testaram-se os conhecimentos das seguintes obras: “Amor de Perdição”, de Manuel Alegre, “Singularidades de uma Rapariga Loira”, de Eça de Queirós, “Cão como Nós” de Manuel Alegre, para o 3º ciclo, “Missão Impossível” de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, para o 2º ciclo e “O Rapaz que tinha zero a Matemática,” de Luísa Ducla Soares, para os alunos do 4º ano do Ensino Básico.

Esta iniciativa, da responsabilidade do Plano Nacional de Leitura e da Rede de Bibliotecas Escolares, levará os alunos apurados a uma fase Municipal, a disputar no próximo dia 5 de fevereiro.