O dia 17 de maio foi, certamente, um dia muito especial para o aluno Afonso Galvão, do 5º ano, da EB Cidade de Castelo Branco. Chegara o dia da grande festa do conhecimento, no Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva, em Lisboa, para a grande final da Literacia 3Di. Cento e um alunos competiram, com vista aos títulos de Campeão Nacional de Matemática, Ciência, Leitura e Inglês. O Afonso participou na prova de Matemática, não se tendo apurado como vencedor, prémio que foi angariado por um aluno de Viana do Castelo. Contudo, ser finalista do desafio pelo conhecimento é, indubitavelmente, motivo de orgulho para todos. A Escola Cidade de Castelo Branco, brilhantemente, representada pelo Afonso, está de parabéns pela sua dedicação e empenho.

A Festa da Literatura Infantil e Juvenil, que este ano decorreu entre o dia 1 e 5 de abril, proporcionou aos alunos um contacto com autores, tendo-lhes dado a conhecer, de uma forma mais aprofundada, o seu trabalho e obra. No dia 3 de abril, pelas 14 horas, a Escola Cidade de Castelo Branco recebeu a conhecidíssima autora Isabel Alçada. Várias turmas de quarto ano aguardavam, ansiosamente, por este momento, pois esta autora, de renome, que no dia anterior tinha lançado o volume número sessenta e um da conhecida coleção “Uma Aventura”, trazia muitas histórias e novidades para dar a conhecer. A autora prendeu, de imediato, a atenção da audiência, ao partilhar algumas histórias e vivências da sua infância feliz, muito marcada pela autoridade positiva e criativa do pai. Este era um grande contador de histórias, um permanente estímulo intelectual, tendo, certamente, influenciado o seu talento e a imensa criatividade, patente na sua vastíssima obra. Questionada por alguns alunos, a autora desvendou como lhe surgiu a ideia para escrever o último livro, “Uma Aventura no Fundo do Mar”. Dando resposta a outra questão, relativa aos muitos e diferentes papeis que desempenhou ao longo da sua carreira - professora, diretora de uma escola, coordenadora de uma biblioteca, ministra da educação, comissária do PNL, etc. - revelou que se realizou no desempenho de todos estes cargos, que gosta de cumprir as suas funções, em cada momento, e de estar à altura do desafio que tem pela frente. Finalmente, houve um momento para a reflexão de questões ligadas à importância da leitura e como podemos tornar-nos melhores leitores.

No passado dia 23 de abril de 2019, decorreu na Biblioteca Municipal de Idanha-a-Nova a fase intermunicipal do Concurso Nacional de Leitura.

No dia em que se celebra o dia internacional do Livro, cinco alunos do nosso Agrupamento rumaram em direção à Idanha-a-Nova, para disputar a pré-final do referido concurso. O três alunos da ESNA (Beatriz Boavida Gonçalves – 12º ano-, Rui Fernandes  -10º ano e Maria Inês Roque – 7º ano- e uma aluna da CCB – Catarina Fernandes, subiram ao palco nesta fase intermunicipal, após apuramento na provas escritas, para enfrentarem o júri no desafio das provas orais. Tanto as provas orais como as escritas incidiam sobre as obras O vendedor de Passados, de José Agualusa e O tesouro do Califa, de Nuno Matos Valente. Finalmente, foram apurados os vencedores para a fase final, que decorrerá em Braga no dia 25 de maio, tendo ficado a Catarina Encarnação, da Escola Cidade Castelo Branco, a representar o 3º ciclo e a Beatriz Boavida Gonçalves, apurada para representar o ensino secundário.

 

 

No dia 5 de abril a escritora Inês Fonseca Santos, esteve na Escola Faria de Vasconcelos  num encontro com alunos do 3º e 4º anos, onde falou da sua obra “ A palavra perdida” atividade integrada no Festival Literário Fronteira 2019 – Festa da Literatura Infantil e Juvenil.

No final a escritora observou os trabalhos que os alunos realizaram a partir do desafio lançado no festival literário “Escrita a 1000 mãos”

 

“A cave das palavras escondidas acompanhadas de todos os medos”.

O professor e escritor José Pires esteve nas escolas Nossa Senhora da Piedade, Faria de Vasconcelos e Cidade de Castelo Branco onde apresentou aos alunos do terceiro e quarto ano um projeto de leitura que irá dar origem a diversas obras nuns tempos próximos. Nessa sessão foram entregues aos alunos um “calendário do Alex Vampasma”, calendário muito especial de todos os dias em que ele se mete em trapalhadas.

Estas são as primeiras das muitas aventuras do Alex Vampasma e do Grupo dos “Seis Trapalhões”.