Os alunos do 8.º ano da Escola Cidade de Castelo Branco visitaram o castelo da nossa cidade, nos dias 12 e 19 de outubro, no âmbito do estudo da formação de Portugal, na disciplina de História. Participaram cerca de metade dos alunos das turmas envolvidas, em tardes sem aulas.

Os alunos seguiram o percurso da muralha que cercava a vila medieval de Castelo Branco, descobrindo os vestígios ainda existentes; souberam como era o castelo, antes de ser quase todo demolido; e ainda visitaram uma oficina de latoeiro, muito parecida com as lojas dos artesãos medievais, e a oficina da Viola Beiroa. Aqui, os artesãos explicaram aos alunos o processo de fabrico deste instrumento musical e as suas caraterísticas únicas.

Foram tardes bem passadas, com diferentes aprendizagens e muito convívio.

Todos os alunos do 1.º ciclo da Escola Cidade Castelo Branco viveram o dia 1 de junho de forma jovial, participando em várias iniciativas que se desenrolaram no Parque da Cidade e no interior da própria escola.

As atividades levadas a cabo pela equipa dinamizadora da Divisão de Educação, Cultura, Desporto e Ação Social da Câmara Municipal proporcionaram uma manhã bem alegre e movimentada com atividades temáticas, desportivas ou visando a interação e comunicação dos participantes – desde os números de magia, passando pelo canal de televisão ou salão de beleza, pôde constatar-se boa organização na diversidade de propostas de entretenimento no dia em que as crianças assumem especial importância.

Na escola, juntou-se o útil ao agradável – para os alunos de 1.º ano foi tarde de fazer construções com legos em que a matemática espreitou por entre as peças montadas e de comer a gelatina preparada, com as crianças, em jeito de “um sabor, um texto a saber”. No âmbito das aprendizagens de português e estudo do meio foi tempo de trabalhar conteúdos na esfera do texto instrucional e da aprendizagem sensorial de misturas e sabores.

O doce momento de apreciar a gelatina confecionada uniu os alunos de 1.º e 2.º ano que recordarão, com alegria, este feliz Dia da Criança.

Os alunos e professores do 4º ano da Escola Cidade de Castelo Branco realizaram uma visita de estudo, no passado dia 15 de maio, ao Jardim do Paço Episcopal de Castelo Branco, que foi recentemente classificado como monumento nacional.

O Professor José Teodoro, professor de História do nosso Agrupamento foi quem nos acompanhou para nos explicar pormenorizadamente o que iríamos ver.

À entrada o Senhor Professor disse-nos que o Jardim do Paço foi mandado construir pelo Bispo D. João de Mendonça e depois terminado por outro Bispo D. Vicente Ferrer da Rocha.

Pudemos observar o labirinto dos buxos com alguns lagos. O Professor Teodoro explicou que neste Jardim há tanques que serviam para regar as hortas, que se situavam onde hoje é o Parque da Cidade e um outro maior, que servia de piscina para os bispos e seus convidados se banharem. Observámos também vários limoeiros centenários.

Para festejar o 25 de abril, os alunos e professores do 4º ano da Escola Cidade de Castelo Branco iniciaram o dia com a construção de um mural alusivo à data. Todos os alunos pintaram um cravo, símbolo da Revolução de abril e depois colaram no referido mural. Ficou lindo!

A convite de uma aluna do 4º A deslocaram-se à nossa escola o sargento-ajudante Paulo Correia e o soldado Ricardo Reis. Na sala de audiovisuais os alunos tiveram oportunidade de ouvir, de uma forma breve, a explicação do militar Correia sobre as diversas funções das Forças Armadas, se faz sentido a existência das mesmas no nosso país, falou dos símbolos nacionais, que são a identidade da nossa nação e por fim, sobre o 25 de abril, um breve resumo dos acontecimentos e a importância da mesma na construção da Democracia no nosso país.

No dia 18 de abril, os alunos de 1.º ano de escolaridade da Escola Cidade de Castelo Branco aderiram ao projeto “Turma Imbatível” - a autoria da ação é de uma cadeia de supermercados conhecida e promove, junto das escolas, atividades lúdicas no âmbito da alimentação.

Num local amplo, o pátio, as crianças estiveram divididas por três estações, na vertente "produtor", "consumidor", "vendedor" e, com as responsáveis pelas várias atividades, obtiveram esclarecimentos e aprenderam, jogando e brincando, sobre a cultura dos alimentos, o embalamento, a compra e pagamento no espaço comercial, a conservação dos produtos, as regras essenciais de vida saudável.

Previamente, os pais realizaram questionários em família, numa perspetiva de colaboração e, no final da atividade, os alunos ficaram felizes com a oferta de fruta, mochila e lancheira.

A escola aposta na vivência de estilos de vida saudáveis, estando os professores sensíveis para que os alunos devam, desde tenra idade, optar por esta via.