4 de outubro, 2018

Leonardo de Sales conta como uma experiência de trabalho voluntário o aproximou dos animais.

Sou o Leonardo de Sales, frequento o 8.º ano na Escola Cidade de Castelo Branco e tenho 13 anos. Gostaria de partilhar a experiência de voluntariado que tive a oportunidade de vivenciar durante estas férias de verão. A partir do mês de julho, iniciei o voluntariado no Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens – CERAS, que é um projeto gerido pelo núcleo regional de Castelo Branco da Quercus, com o apoio da Escola Superior Agrária de Castelo Branco (ESA).

A QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza (ANCN) é uma organização não-governamental, que tem como objetivo a conservação e preservação da natureza e dos recursos naturais, assente numa perspetiva de desenvolvimento sustentado, existindo desde 1985.

O CERAS tem como principal objetivo recuperar animais selvagens debilitados e devolvê-los ao seu meio natural. Foi fundado em fevereiro de 1999, quando recebeu o seu primeiro animal, um mocho galego. Todos os anos recebe centenas de animais, em média, cerca de 150, que necessitam de ajuda. A taxa de recuperação média é de 60% de animais devolvidos à natureza.

No dia 23 de fevereiro, realizou-se uma atividade dinamizada pela Escola Segura, subordinada ao tema bullying. O bullying é uma realidade presente nas escolas portuguesas, embora nem sempre seja visível. Os polícias da Escola Segura deslocaram-se à Escola Cidade de Castelo Branco para falar sobre este tema.

Há vários tipos de bullying, como por exemplo o cyberbullying, o bullying psicológico, físico e verbal.

O cyberbullying é o bullying através da internet e das redes sociais.

O bullying psicológico verifica-se quando há agressões verbais constantes.

O físico é quando o agressor se aproveita das fraquezas físicas da vítima para lhe fazer mal; o verbal, ocorre quando o praticante deste crime, o bully (agressor), por exemplo, ofende ou humilha, publicamente, um colega, de forma continuada.

Um dos casos mais falados é a história verídica de Amanda Todd, disponível no youtube, que terminou em suicídio.

 

No dia 22 de janeiro, no horário da aula de Português, as turmas C e E do 7ºAno realizaram uma prova, na Biblioteca da Escola Cidade de Castelo Branco, elaborada pela Porto Editora sobre a obra “O Recruta” de Robert Muchamore, da coleção Cherub.

No âmbito da disciplina de Português e, em colaboração com a Biblioteca, as turmas referidas leram a obra, disponibilizada pela editora, e realizaram a prova que consistiu, exclusivamente, no preenchimento de um crucigrama. A representante da editora deslocou-se à Escola, acompanhou a prova e, no fim, agradeceu aos alunos o interesse manifestado, tendo procedido à entrega de diplomas de participação e de  crachás alusivos à coleção Cherub. Os resultados da prova serão divulgados, em breve, a todos os participantes.