No dia 18 de outubro, a editora da Alma Azul, Elsa Ligeiro, esteve na Escola Secundária Nuno Álvares a promover, com a Biblioteca Escolar, uma “mostra de livros extraodinários”. Foram vários os escritores apresentados aos alunos que durante os intervalos da manhã pararam para folhear, ler excertos e conversar sobre os livros expostos. Clarice Lispector, Vergílio Ferreira, António Lobo Antunes, Gonçalo M. Tavares... atrairam aqueles que por ali passavam e, através de um título,de um parágrafo,de uma palavra, de uma ideia,  seduziram para a descoberta.

Como diz José Luís Peixoto, “Os livros, esses animais sem pernas, mas com olhar, observam-nos mansos desde as prateleiras. Nós esquecemo-nos deles, habituamo-nos ao seu silêncio, mas eles não se esquecem de nós, não fazem uma pausa mínima na sua vigia, sentinelas até daquilo que não se vê. Desde as estantes ou pousados sem ordem sobre a mesa, os livros conseguem distinguir o que somos sem qualquer expressão porque eles sabem, eles existem sobretudo nesse nível transparente, nessa dimensão sussurrada. Os livros sabem mais do que nós mas, sem defesa, estão à nossa mercê.”