O peixe é um alimento essencial na composição da dieta infantil. Alguns pesquisadores ressaltam que o peixe é um alimento importante para uma dieta saudável por ter baixo teor de gorduras saturadas, ser rico em vitaminas, proteínas e minerais e, principalmente, ómega 3.

Nesse âmbito as crianças do Jardim de Infância Cidade de Castelo Branco tiveram oportunidade de assistir a uma peça de teatro “O Peixe é Fixe”. Uma forma lúdica e divertida de aprender vários conceitos relacionados com as virtudes do consumo de peixe.

Esta representação enquadra-se no Projeto “O peixe é fixe”, promovido pela Alif (Associação da Indústria Alimentar pelo Frio) que tem como objetivos promover o consumo de peixe e associar este hábito alimentar a benefícios ao nível da saúde.

Assim na companhia do Peixoto, do seu Avô, da Sereia Sissi e do cão Lula (personagens da história) todos passámos algum tempo bem divertidos e a aprender.

“De pequenino se torce o pepino” e por isso o Jardim de Infância é um dos locais privilegiados para a mudança de algumas atitudes.

Assim o Dia Mundial da Alimentação foi mais uma vez comemorado com actividades relacionadas com o tema.

Durante alguns dias foram desenvolvidos jogos, conversas e histórias de abordagem à necessidade de uma alimentação saudável.

Também a Família foi alvo desta informação através da colocação de alguns cartazes alusivos, ilustrados com trabalhos realizados pelas crianças.

Esta parceria Escola/Família, tão importante em todo o trabalho desenvolvido no Jardim de Infância, deverá então ser aproveitada para incutir a preocupação de comer bem, tão importante nesta faixa etária.

O dia culminou com a confecção de um batido de banana, sem açúcar claro, que, com a ajuda das crianças, ficou do agrado de todos e foi depois consumido ao lanche.

“A música está presente na vida das crianças desde muito cedo e todas já tiveram oportunidades de contactar com diferentes formas musicais. A abordagem à Música no jardim de infância dá continuidade às emoções e afetos vividos nestas experiências, contribuindo para o prazer e bem-estar da criança…” (Orientações Curriculares para a Educação Pré-escolar).

A música é uma linguagem universal e é importante que a criança seja sensibilizada, desde muito cedo, para o mundo dos sons devido à importância que representa no seu desenvolvimento intelectual, sensorial, no desenvolvimento da linguagem e até no desenvolvimento motor.

Por este motivo e para assinalar o Dia Mundial da Música, no Jardim de Infância Cidade de Castelo Branco, tivemos uma manhã diferente no dia 1 de outubro.

Juntámo-nos todos e através de alguns jogos identificámos alguns instrumentos musicais e os seus diferentes sons.

Mas o mais engraçado foi quando a Irene nos apresentou a sua viola, as diferentes partes que a constituem e nos acompanhou em algumas canções já nossas conhecidas.

Um “grande” momento musical, dizemos nós!!

 

Tendo por objetivo promover as Hortas Sociais da Quinta do Chinco como recurso no processo educativo e fomentar o desenvolvimento de projetos multidisciplinares, recebemos um convite para criar espantalhos tradicionais, como os que ainda se veem nos campos, vestidos com materiais recicláveis, para serem colocados nas diferentes hortas aí existentes.

Então, as crianças e adultos do Jardim de Infância Cidade de Castelo Branco puseram mãos à obra e “nasceram” dois espantalhos que nos encheram de orgulho.

No dia 19 de março fomos à Quinta, onde nos encontrámos com muitas crianças de outras escolas da cidade, e deixámos os nossos amigos espantalhos nas suas novas casas.

E assim a Quinta do Chinco ficou mais bonita e colorida!

No dia 7 de junho fomos visitar o Oceanário.

A partida foi bem cedinho. Depois do encontro na estação da CP rumámos a Lisboa, todos muito entusiasmados.

Chegados à estação do Oriente preparámo-nos para um almoço bem divertido na esplanada do Macdonalds.

Dirigimo-nos depois para o Oceanário onde já nos esperavam para uma visita guiada com o tema “Escanifoquê?”. Podemos então ver todos os animais “escanifobéticos” e também os outros, alguns já nossos conhecidos. Foi uma grande viagem onde podemos conhecer a riqueza e o fascínio da biodiversidade marinha e conhecer as espécies do Oceanário através de detalhes maravilhosos: olhos pintados, cores mais «exuberantes» e outros mecanismos de disfarce para escaparem aos seus inimigos.

Chegou a hora do regresso e apesar do cansaço, a viagem no comboio de regresso a casa foi sempre bem animada.

E já bem de noite chegámos a Castelo Branco, onde nos esperavam os nossos papás e mamãs bem ansiosos.