Todas as turmas de 4.º Ano do Agrupamento de Escolas Nuno Álvares visitaram, em dias diferentes, no mês de junho, o Museu da Seda. Veem agora, com outros olhos, os bichos-da-seda, pois ficaram a saber muito mais sobre a origem desse tecido tão precioso que é conhecido, desde há muito.

Sabiam que:

“Os bichos-da-seda se alimentam de folhas de amoreira e os ovos têm 1mm comprimento?

A origem da seda é na China, há cerca de 5000 anos? Quem revelasse o segredo do bicho-da-Seda era decapitado.

O bicho forma o casulo, transforma-se em crisálida e de crisálida passa a borboleta?

A seda era vendida consoante o seu peso – 1 kg de seda equivalia a 1 kg de ouro. A seda conseguiu entrar no Império Romano e a China deixou de ter o monopólio da seda.

Este museu foi inaugurado no dia 5 de dezembro de 2016 pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.”

Maria Leonor, 4.º A CCB

 

“Certo dia, a imperatriz chinesa estava a beber chá debaixo de uma árvore e caiu um casulo dentro do chá quente. A imperatriz tirou o casulo de dentro da chávena e o fio de 1 km e meio desfiou-se. Ela pediu ao imperador para lhe fazerem um vestido, usando o fio de seda.

Um imperador romano, Justiniano I pediu a dois monges para viajarem até à China e obterem informações sobre os bichos-da-seda. Os monges romanos pegaram numa cana de bambu e, lá dentro, puseram ovos de bichos-da-seda e sementes de amoreira. E assim, a cultura da seda chegou até nós.”

 

Benedita, 4.º A CCB