Nos dias 14 e 15 de abril, alunos de EMRC do Agrupamento de Escolas Nuno Álvares de Castelo Branco rumaram a Lisboa, em visita aos Templos de várias religiões e às instalações da Rádio Renascença.

Na linha do que é proposto pelo programa da Disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica e respetivas metas curriculares, esta visita ajudou os alunos a construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história, ao aprofundar os contributos que cada tradição religiosa oferece à significação da experiência humana, ao diálogo cultural e inter-religioso, à promoção da paz, da justiça e do sentido de humanidade.Visita  Interconfessional

Na Mesquita Central de Lisboa os alunos foram recebidos pelo Sheik David Munir que ilustrou o modo como os 5 pilares da religião islâmica conduzem os crentes a uma vivência mais autêntica da sua religião; explicou aos alunos o significado de algumas práticas rituais exercidas no dia-a-dia e no espaço de oração e deu conhecimento de iniciativas de cariz inter-religioso, de cooperação e de solidariedade.

No Templo Hindu Radha Krishna, Sona Manilal expôs, por meio de breves narrativas simbólicas, a história e os princípios da religião hindu. No diálogo com os alunos, estes puderam ainda conhecer algumas das principais celebrações e rituais, o simbolismo das cores e das flores e ainda o significado de alguns conceitos específicos daquela tradição religiosa.

A visita à Igreja e Museu de S. Roque e à Sé Patriarcal de Lisboa (tesouro e claustros) permitiu aos alunos apreciar algumas das preciosidades da arte cristã e compreender como o cristianismo deixou marca na vida (e na cultura) de muitos homens e mulheres, hoje como ontem.

A visita às instalações da Rádio Renascença proporcionou um melhor entendimento da missão de uma rádio que, inspirada nos valores do humanismo cristão, faz da comunicação um serviço à vida. Durante esta visita, os alunos conheceram os vários canais que integram o Grupo e perceberam como cada rádio procura ir ao encontro de cada pessoa na sua singularidade.

Ao serão os alunos ouviram o testemunho de duas vidas que escolheram viver o amor a Deus e ao próximo, na sua radicalidade – o Pe. Paulo e o Nuno (seminarista Dehoniano) – dando conta das razões que fundamentaram essa opção de vida.

Uma visita que podemos resumir em três verbos: conhecer, apreciar, dialogar...

"A Campanha "Papel por Alimentos" é uma acção promovida pela Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, com contornos ambientais e de solidariedade: todo o papel recolhido é convertido em produtos alimentares a distribuir pelos mais carenciados.
Por cada tonelada de papel recolhido é entregue aos Bancos Alimentares Contra a Fome o equivalente a 80 euros em produtos alimentares básicos, pela empresa QUIMA, empresa certificada de recolha e tratamento de resíduos." (in: http://goo.gl/0te5IS)

Aqui ficam os dados relativos à campanha "papel por alimentos" do Banco Alimentar Contra a Fome do Agrupamento de Escolas Nuno Álvares que está a caminho da 4.ª tonelada de papel doado.

Mapa de entregas:

Meses (2014)

Papel

Pacotes de açúcar

Setembro

229,5 Kg

1,014 kg

Outubro

(5/11)

136,5 kg

1,100 kg

Novembro

(21/11)

299,5 kg

1,62 kg

Novembro

(25/11)

83,2 Kg

 

Dezembro

(4/12)

195,5 kg

9,86Kg

dezembro

19/12

63,6 Kg

0,94 Kg

Este é o nosso Papel!

1007,8 kg

14,534 kg

Total

1022,334 Kg

 

Meses (2015)

Papel

Pacotes de açúcar

Janeiro (09/01)

237 kg

3,46 kg

Janeiro (30/01)

194,4 Kg

5,70 Kg

Fevereiro (20/02)

317,8kg

12,80Kg

Abril (17/04/2015) - SP

1 000 Kg

 

Março/ abril (17/04) - FV

96,6 Kg

10,72 Kg

Março/abril (23/04) - CCB

107,4 Kg

6,42 Kg

Março/abril (24/04) - NA

97 Kg

22,62 Kg

Este é o nosso Papel!

2050,2 Kg

61,72 Kg

Total

2111,92 Kg

 

Níveis de Ensino a funcionar em cada Estabelecimento do Agrupamento de Escolas Nuno Álvares.

Oferta-EducativaAENACB

As turmas de 7ºano das Escolas Faria de Vasconcelos24.04 FV NA vista troia arrabida e Nuno Álvares, realizaram no dia 24 de abril, uma visita de estudo a Palmela, Tróia (ruínas romanas), Setúbal e mosteiro franciscano da Serra da Arrábida.

A iniciativa partiu do grupo disciplinar de História e teve como principal objetivo contextualizar aprendizagens efetuadas em contexto de sala de aula. Os alunos foram acompanhados pelos seus professores de História e o professor de Geografia, João Belo.

A sã camaradagem e convívio entre os participantes foram uma nota dominante durante toda a visita, tendo sido cumpridos todos os objetivos propostos.