netGIAE

 

 

A  Comunidade Escolar do AENACB encontrou resposta, junto de abalizado conhecedor.

Comemorando o Dia da Alimentação, 16 de outubro, a Biblioteca Escolar do AENCB convidou o Professor Doutor João Pedro Luz, que ofereceu a turmas de décimo e décimo segundo ano uma interessante e enriquecedora palestra, em torno do tema: “Os Cogumelos – Manjar dos deuses ou comida de risco?”.

O citado docente da Escola Agrária, na nossa cidade, inicialmente apresentado pelos professores Maria da Saúde Machado, responsável pela Biblioteca Centro de Recursos, e João Fernandes, pela disciplina de Biologia e Geologia, deu a conhecer inúmeras espécies de “fungos”, do conhecido míscaro ao para muitos ignoto “shiitake”, popular no Japão e tido como o mais apreciado no mundo. Nomeou os comestíveis e os não comestíveis, expondo métodos a seguir para o reconhecimento de uns e de outros (atendendo à cor, textura, cheiro, aspetos morfológicos, habitat, subsolo, época do ano); também os mais próprios da primavera (a maior parte) e os de outono (que envolvem maior risco). Explicou conceitos como o de “cogumelo decompositor” ou de “micorrizas”, identificando características, negativas e positivas, aos mesmos associadas. Expôs o Quadro Geral dos Macrofungos, distinguindo-os, desde os mais tóxicos aos dotados de propriedades medicinais consideráveis. Partilhou mesmo curiosidades como a de haver sido encontrado, nos Estados Unidos da América, o mais velho e pesado cogumelo do mundo,  verdadeiramente gigantesco, ou o preço astronómico atingido por certas “trufas”, ou a importância que desde a Antiga Civilização Egípcia vem sendo dispensada a esta “dádiva da Natureza”.

Distribuiu, enfim, conselhos úteis, havendo estimulado o auditório a, pelo menos, provar o “manjar dos deuses”, mas… com a necessária, imprescindível cautela.