Realizou-se, no dia 18 de maio, em Constância, o 26.º seminário da Rede de Escolas de Excelência (Rede ESCXEL), um projeto do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA) que tem por parceiros aquela Universidade, oito municípios e respetivos agrupamentos de escolas e, ainda, o Ministério da Educação.

Este seminário, que teve por tema “10 anos da Rede ESCXEL”, reuniu investigadores da Universidade Nova, autarcas, professores e dirigentes escolares dos concelhos de Amadora, Batalha, Castelo Branco, Constância, Mação, Oeiras, Sardoal e Vila de Rei, tendo sido o mote para um balanço do que representaram estes dez anos de parceria, o seu impacto e contributo para as melhorias desejadas, bem como uma reflexão sobre o futuro da Rede. Os intervenientes consideraram que os objetivos que estiveram na génese desta rede colaborativa se mantêm atuais e destacaram o importante contributo das dinâmicas instituídas para a melhoria do serviço prestado pelas escolas da Rede.

Entre as diversas ações realizadas ao longo da última década, mereceram especial destaque a realização regular de seminários de boas práticas sobre temáticas atuais, de acordo com as necessidades das escolas da Rede, a dinamização de ações de formação de curta e longa duração destinadas aos docentes, as publicações científicas resultantes da investigação e os relatórios anuais – por concelho e por agrupamento de escolas – produzidos pelo CICS.NOVA. De facto, os relatórios ESCXEL, que apresentam um estudo aprofundado da evolução dos resultados dos alunos, envolvendo variáveis socioeconómicas e dados relativos a percursos diretos de sucesso, entre outros elementos, têm permitido uma visão relativa da evolução do sucesso, numa perspetiva mais restrita, bem como o posicionamento de cada concelho face a outros integrados na rede. É de reconhecer a  importância destes  instrumentos de análise para os municípios e as escolas. Por outro lado, a disponibilização de estudos, bem como o contacto entre docentes e escolas têm favorecido a partilha de estratégias, antecipando soluções. Por sua vez, os autarcas consideraram que esta interação tem sido benéfica na definição de estratégias e na assessoria às câmaras municipais, em matéria de educação.

Os intervenientes concluíram, desta forma, que a Rede ESCXEL, que entretanto se internacionalizou como objeto de estudo no seio da OCDE e foi selecionada como uma das cinco melhores práticas ao nível da União Europeia, tem contribuído significativamente para melhorar as práticas de autoavaliação em cada organização escolar, facultando instrumentos e ideias de melhoria.

No final do encontro, tornou-se evidente o desejo de continuar o caminho trilhado, apostando-se, cada vez mais, na partilha de projetos, na intensificação do diálogo, bem como na realização de ações de formação e seminários que respondam aos novos desafios que se colocam às escolas e à sociedade em geral, fazendo das escolas centros de cooperação e de inovação, guiados pelo desejo de melhoria constante.