1 - Qual é o seu nome completo?Clube-FV-entrevista
O meu nome completo é Maria da Graça Vilela Ventura.

2 - Quando andava na escola, durante a sua infância, era boa aluna e bem comportada?
Sempre fui muito cumpridora e bem comportada. Tinha sempre os cadernos arrumadinhos, ainda guardo alguns deles. Era uma aluna média, nunca chumbei, tive boas notas e outras menos boas...

3 - Por que é que escolheu ser professora? E é professora de quê?
Sou professora de Inglês e de Alemão. Sempre gostei muito de ouvir outras línguas e foi assim que começou a minha paixão. Mas eu gostava muito de ter sido jornalista ou hospedeira.

4 - Os seus pais tiveram alguma influência na escolha da sua profissão?
Sim e não. A minha mãe gostava que eu tivesse sido médica e o meu pai professora.

5 - Em que Universidade estudou?
Estudei em Lisboa. Na Universidade Nova, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

6 - Qual foi a primeira escola em que deu aulas?
A primeira escola em que dei aulas foi na Escola Secundária Campos de Melo, na Covilhã, em 1979/1980.

7 - Em quantas escolas já trabalhou?
Não foram muitas. Estive na Secundária do Pinhal Novo, na Secundária da Moita, na EB Faria Vasconcelos.

8 - Quantos anos tem de carreira?
29 anos.

9 - Está satisfeita com a sua profissão? Porquê?
Estou. Neste momento, eu tenho dois amores: tenho alunos que ensino e me ensinam todos os dias e tenho a gestão da escola.
Já repararam que ser professor é escrever a história do futuro?...

10 - A sua família concordou sempre com as suas decisões profissionais?
Sou uma mulher com sorte, porque tenho tido sempre o apoio da minha família em todas as situações.

11 - Há quanto tempo faz parte da Direção do Agrupamento?
Deste Agrupamento, vai fazer 3 anos em julho. No Agrupamento Faria de Vasconcelos, estive 10 anos.

12 - Tem sido uma experiência difícil ou enriquecedora? Porquê?
As duas coisas: difícil, mas enriquecedora.
Educar nunca foi fácil e, hoje, parece ser cada vez mais difícil. Sabem-no os pais, os professores.... Fala-se, por isso, de uma grande crise de confiança na vida, na escola. Então tudo se torna mais exigente, mais trabalhoso, mas muito gratificante.

13 - Quer deixar alguma mensagem aos leitores?
Sonhem! Os sonhos não determinam o lugar onde vocês vão chegar, mas produzem a força necessária para tirá-los do lugar onde vocês estão.
"Pelo sonho é que vamos.... Chegamos... não chegamos..."
E sejam felizes! ...

Daniela Proença, Afonso Ventura, Lara Geirinhas, Miguel Almeida - 5ºA
(Clube de Jornalismo FV)