ENCONTRO COM ESCRITORES29.03 semana-da-leitura 2017

A convite da Câmara Municipal de Castelo Branco, no âmbito do Festival Literário Fronteira, estiveram presentes na ESNA, no dia 29 de março, dois escritores portugueses: Miguel-Manso e Patrícia Muller.

A Biblioteca/Centro de Recursos da ESNA dinamizou a palestra com os escritores no decorrer da Semana da Leitura, numa sessão única. Na Biblioteca Egas Moniz, quatro turmas assistiram à palestra em que o poeta Miguel Manso e a argumentista e romancista Patrícia Muller discorreram sobre o seu percurso literário e a criação de algumas das suas obras, cativando o auditório para a leitura dos seus livros em particular e da literatura em geral.

"Patrícia Müller nasceu em Lisboa, em 1978. Estudou Comunicação Social, na Universidade Nova de Lisboa, e começou a vida profissional como jornalista da revista Elle. Colaborou com outros periódicos e estreou-se na televisão em 2000. Inaugurou a sua carreira de argumentista em 2002 e, desde então, tem escrito filmes, séries, telefilmes, novelas. Em 2014, lançou Madre Paula, romance histórico baseado na relação entre D. João V e uma freira de Odivelas. Uma Senhora Nunca é a sua primeira proposta totalmente ficcionada – aliás, parcialmente ficcionada, porque é uma história inspirada na bisavó da autora."

"Miguel-Manso nasceu em Santarém em 1979. Viveu em Almeirim e em Lisboa. Hoje mora numa aldeia do concelho da Sertã. Estreou-se em 2008 com o livro Contra a Manhã Burra (edição do autor) e fez sair no mesmo ano Quando Escreve Descalça-se (edição Trama Livraria). Santo Subito, de 2010 (edição do autor), pertence, como os anteriores, à coleção Os Carimbos de Gent, à qual acrescentou outros dois títulos em 2012: Ensinar o Caminho ao Diabo e Um Lugar a Menos (edições do autor). No mesmo ano publicou Aqui Podia Viver Gente, com ilustrações de Bárbara Assis Pacheco (Primeiro Passo). Em 2013 publicou Tojo: Poemas Escolhidos (Relógio D'Água) e Supremo 16/70 (Artefacto). Persianas marca a estreia do autor nas edições Tinta-da-china."