O 25 de abril de 1974 foi recordado na Escola Cidade de Castelo Branco, de 26 de abril a 2 de maio, em palestras direccionadas aos alunos do 6º ano, na Biblioteca Escolar da Escola Cidade de Castelo Branco, com a participação de convidados. Para além da transmissão de conhecimentos sobre a Revolução dos Cravos, os diferentes convidados recordaram como viveram o dia da liberdade, onde se encontravam nesse dia, como reagiram as pessoas que os rodeavam. Fizeram o contraponto entre o antes e o pós 25 de abril: a alegria e a esperança que contrastavam com o cinzentismo e a descrença.

Os alunos revelaram interesse e participaram com depoimentos, recolhidos junto de familiares.

As Bibliotecas do Agrupamento Nuno Álvares dinamizaram, em articulação com o Departamento de Português e de 1º ciclo, o Concurso Nacional de Leitura, na sua edição 2017-2018.

Excertos de contos da coletânea Uma Terra Prometida, da responsabilidade de José Fanha, e Cão como nós, de Manuel Alegre, foram os textos utilizados na primeira fase do Concurso Nacional de Leitura, para o terceiro ciclo e ensino secundário, que decorreu no dia 7 de fevereiro, nas escolas do Agrupamento Nuno Álvares.

Este ano, pela primeira vez o concurso foi alargado ao primeiro e ao segundo ciclos e a adesão dos alunos a esta atividade foi significativa. Os resultados, de um modo geral, manifestaram o interesse dos alunos.

No dia 28 de fevereiro teve lugar, na Escola Cidade de Castelo Branco, a Fase Distrital do Literacias 3Di, promovida pela Porto Editora, em parceria com a Biblioteca, em que participaram 46 alunos de todo o distrito, que foram apurados na primeira fase. Os alunos de 5º Ano testaram as suas aprendizagens em Matemática, os de 6º a Ciências, os de 7º a Português e os de 8º a Inglês.

A atividade desenvolveu-se entre as 14.15 e as 16.45, repartindo-se por duas sessões.

Estiveram presentes várias Representantes da Porto Editora que monitorizaram todo o processo.

A receção decorreu junto à sala 19 e a entrega de prémios, relativa à 1ª fase, teve lugar na Biblioteca.

Os alunos foram presenteados com um livro e um certificado.

A atividade correu bem e sempre num ambiente amistoso.

Os participantes aguardam os resultados que irão definir os intervenientes da Fase Nacional.

O escritor Moita Flores esteve, no dia 12 de março último, no auditório da Biblioteca Municipal de Castelo Branco, para um encontro com alunos da Escola Secundária Nuno Álvares e com professores do mesmo Agrupamento, no âmbito da Semana da Leitura.

O encontro com os alunos – quatro turmas do 11.º ano e uma de 12º –, que decorreu entre as 14:30 e as 16:00, versou sobre a construção do saber e do conhecimento e a importância que o livro e a leitura assumem na formação de qualquer individuo e na sua valorização pessoal. Moita Flores provocou e alertou. Quem não lê dificilmente terá opinião. Quem não lê despreza um mundo de oportunidades e atrofia a sua própria liberdade. Os alunos ouviram atentamente e participaram colocando questões pertinentes.

No encontro com os professores, que aconteceu entre as 16:30 e as 17:30, o conferencista debruçou-se sobre os pilares do texto ficcional, destacando a entidade tempo com um dos elementos de referência da existência humana e, por consequência, da ficção. Falou ainda sobre os modos de despertar os alunos para a leitura, numa sociedade quase completamente dominada pelas novas tecnologias. A assistência interveio exprimindo opiniões, fruto de uma reflexão em movimento.

Esta atividade, que movimentou pedagógica e culturalmente a Escola, foi organizada pela Biblioteca Escolar /CRE e faz parte do Plano de Atividades da ESNA.

 

A convite da Biblioteca Escolar, para festejar a Semana da Leitura e promover o gosto pela poesia e pelas artes, o departamento de Artes do Agrupamento Nuno Álvares decorou as escolas com exposições de desenho e pintura, inspiradoras e inspiradas por frases poéticas. Esta exposição teve como objetivo  central  motivar para o gosto pelo texto poético do ensino curricular de 3º ciclo e desenvolver  conhecimentos de Educação Visual.

No átrio da ESNA, está patente uma exposição de pintura realizada pelos alunos das professoras Antónia Correia e Ana Luísa Pinho , inspirada em textos de Van Gogh  e no seu célebre quadro “ Starry Night”,  bem como alguns marcadores  produzidos pelos alunos sobre a leitura e com versos de poesia portuguesa. Tudo isto para ver ao som da música de Don McLean - Vincent ( Starry, Starry Night).

No átrio da CCB, podemos admirar uma exposição de ilustrações, também evocadas pela poesia portuguesa, produzida pelos alunos das professoras Alda Sanches e Conceição Pombo.

Vale a pena ver o talento dos alunos que fazem das LETRAS ARTE.

A professora Maria da Saúde