As Bibliotecas do Agrupamento Nuno Álvares dinamizaram, em articulação com o Departamento de Português e de 1º ciclo, o Concurso Nacional de Leitura, na sua edição 2017-2018.

Contos da coletânea Uma Terra Prometida, da responsabilidade de José Fanha, e Cão como nós, de Manuel Alegre, foram os textos utilizados na primeira fase do Concurso Nacional de Leitura, para o terceiro ciclo e ensino secundário, que decorreu no dia 7 de fevereiro, nas escolas do Agrupamento Nuno Álvares.

Este ano, pela primeira vez o concurso foi alargado ao primeiro e ao segundo ciclos e a adesão dos alunos a esta atividade foi significativa. Os resultados, de um modo geral, manifestaram o interesse dos alunos.

A Biblioteca Escolar da Escola Cidade de Castelo Branco, em parceria com o grupo de História, assinalou o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, com um conjunto de palestras, realizadas nos dias 25, 29 e 30 de Janeiro, para as turmas A, B, C e D do 9.º Ano.

Os alunos “viajaram” até Auschwitz-Birkenau, pelo olhar fotográfico de alguém, que visitou este complexo de campos de concentração, situado no sul da Polónia, onde foram mortos mais de 1 milhão de prisioneiros. Um rio, uma estrada, campos e muros inofensivos e mudos testemunharam um dos maiores horrores da História Humana.

Os alunos tiveram, ainda, a oportunidade de conhecer uma amostra de livros e filmes sobre esta temática, existente na Biblioteca, e de ver vestuário marcado com a estrela de David, um importante símbolo do Judaísmo, que os judeus eram obrigados a usar nas roupas,  diferenciando-os  das outras pessoas.

Os alunos aperceberam-se das fragilidades humanas e consciencializaram-se para a necessidade de estarmos vigilantes, mesmo connosco próprios, para que os crimes perpetrados contra a Humanidade no passado não se repitam no presente.

 

Exploração de obra de Saramago na Escola

 

A reconhecida especialista em assuntos literários, Ana Paula Arnaut, virá ao encontro de alunos e professores da Escola Secundária Nuno Álvares, no próximo dia 27 de fevereiro, essencialmente para partilhar o seu estudo sobre “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, obra de José Saramago que integra o novo programa e metas curriculares de Português de 12º ano.

   Proporcionará duas sessões:

- A primeira, das 12:00 às 13:30 horas, destinada a alunos do 12º ano;

- A segunda, das 14:30 às 16:00 horas, dirigida a docentes.

 

   Será, sem dúvida, um imperdível evento, um enriquecedor incentivo à descoberta da citada obra do Nobel português.

 

Os alunos de 12º ano foram convidados a participar numa atividade promovida pela Biblioteca Escolar da ESNA e pela disciplina de TIC, para desenvolverem conhecimentos na área das literacias digitais. Esta atividade decorreu numa tarde livre dos alunos, na Escola Superior de Tecnologia, que disponibilizou todos os meios, materiais e humanos, para a sua concretização.

Na sequência da sua avaliação no ano letivo transato, a Biblioteca Escolar planificou em articulação com a professora Teresa Rodrigues, de TIC, ações de formação no âmbito das literacias digitais com o objetivo de desenvolver conhecimento sobre aplicações muiltimédia. Para cumprir este objetivo, as professoras e os alunos usufruíram de uma sessão na Escola Superior de Tecnologia, com um professor especialista na área do Adobe Flash, Dr. Pedro Silva, que em muito elucidou e motivou os discentes.

No dia 18 de janeiro, os alunos de 9º B fizeram uma visita guiada ao Museu Cargaleiro, organizada pela disciplina de História em articulação com EV e com a Biblioteca Escolar. Esta atividade tinha como objetivo aprofundar conhecimentos no âmbito da arte contemporânea e desenvolver o espírito crítico e criativo dos alunos, bem como a sua formação cultural.

O museu Cargaleiro é um importante acervo museológico que contém não só obras do Mestre, como também de outros artistas de renome internacional. Os alunos puderam contactar de perto com trabalhos de trinta e sete artistas, entre eles Almada Negreiros, Vieira da Silva, Júlio Pomar, ficando a conhecer melhor Manuel Cargaleiro enquanto pintor e ceramista.

Na avaliação realizada pelos alunos, esta atividade foi considerada muito útil para a sua aprendizagem, tendo sido bem organizada, bem explicada e totalmente do seu agrado.